Meu Brasil argentino

Sonia Racy

06 Outubro 2015 | 20h19

Brasileiros e argentinos podem brigar à vontade no futebol mas, na ópera, está tudo azul… e verde-amarelo. Depois de o diretor carioca André Heller-Lopes conquistar Buenos Aires com Don Pasquale, de Donizetti, coube ao tenor paulista Eric Herrero deixar sua marca com a ópera Rusalka, de Dvorak. 

E os dois estarão juntos ano que vem, na capital argentina, com a Manon Lescaut de Puccini. Como preparação, fazem em novembro em Belo Horizonte a Lucia de Lammermoor, de Donizetti.