Mercado lembra histórico de Rodrigo Maia

Sonia Racy

21 de maio de 2019 | 00h30

RODRIGO MAIA

RODRIGO MAIA. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Elo encontrado

Existe grande preocupação, entre players da iniciativa privada, diante do desgaste do Congresso com o Poder Executivo. A notícia do “texto alternativo” para a Previdência, que leva a marca do Congresso, aprofundou a tensão.

Entretanto, segundo integrante do mercado financeiro carioca, tem que se lembrar que há mais afinidade entre Paulo Guedes e Rodrigo Maia do que muita gente imagina.

Elo 2

A relação entre os dois começou nos anos 90, quando Maia, depois de formado na faculdade de economia da Candido Mendes – onde teve aula com professor Guedes –, passou a trabalhar no Banco BMG e depois, no Icatu.

O presidente da Câmara atuou mais de dez anos no setor financeiro antes optar pela política. Isto é, conhece o andar da carruagem dos mercados e da economia.

Elo 3

Como tem demonstrado, Maia entende também de articulação política.

Semana passada, conforme essa coluna registrou, chamou atenção, durante os seminários e eventos organizados pelo sistema financeiro em NY, a sintonia dos discursos feitos pelo presidente da Câmara, por Davi Alcolumbre e por Dias Tofolli.

Avesso do avesso

Analistas de grande banco de investimentos estrangeiro, com filial no Brasil, têm defendido a tese do “quanto pior, melhor”.

Não, não é o que parece. Acreditam que quanto… menor a possibilidade de Bolsonaro chegar a se equilibrar e tentar a reeleição, maiores as chances da reforma da Previdência e outras serem aprovadas.

À flor da pele

A delação de Dario Messer – considerado doleiro dos doleiros – está abalando ânimos. De todos os setores. Seu pai, homônimo, foi o grande player dos anos 80 do mercado cambial. Quando se anunciava publica e diariamente… a nova cotação do mercado paralelo.

Flagra

Fonte da coluna clicou, na quinta-feira à noite, o luxuoso restaurante Cipriani instalado dentro do Copacabana Palace, no Rio.

Convidados pelos aspirantes a levar a Fórmula-1 para o Rio, lá estavam Wilson Witzel e Marcelo Crivella, 12 horas antes de parte do teto do Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, na Gávea, cair sobre um ônibus e parar a cidade.

Ressocialização

Mais de 6,9 mil adolescentes que cumprem medida socioeducativa na Fundação Casa, em SP, fazem hoje as provas da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Pública. Só na capital são 1.465 jovens.

Leia mais notas da coluna:
+ Grupo tucano já prevê Doria para 2022 mas finca o pé no centrismo
+ Para educadora, MEC poderia ter lutado por menos cortes

Mais conteúdo sobre:

Rodrigo MaiaPaulo Guedes