Mercado futuro de Meirelles

Redação

17 de fevereiro de 2009 | 06h00

Aos poucos o mercado financeiro vai assimilando a idéia de ver Henrique Meirelles deixar o BC no segundo semestre. Para filiar-se a um partido até outubro e sair candidato ao governo de Goiás em 2010.

Até o nome do sucessor estaria definido: Alexandre Tombini, diretor de Normas e Organização do Sistema Financeiro do banco.

Mas não faltam vozes ponderando que, se Iris Rezende sair pelo PMDB e Marconi Perillo pelo PSDB, Meirelles pode dar marcha à ré. Afinal, a parada seria ingrata.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.