Advogados estranham justificativa da Previc para intervir no Postalis

Advogados estranham justificativa da Previc para intervir no Postalis

Sonia Racy

07 de novembro de 2017 | 01h00

Advogados da área de previdência estranharam a justificativa usada pela Previc para intervir no Postalis. A alegação – de que o fundo dos Correios não separou recursos para arcar com potenciais prejuízos – é tida como fraca para embasar o afastamento da diretoria.

Até porque… os prejuízos não se concretizaram.

As mesmas fontes dizem que fundos semelhantes, que chegaram a dar prejuízo, não sofreram intervenção.

Mais uma pergunta
do mercado financeiro

Outra pergunta do mercado: no processo que julgará as queixas da ATS Brasil contra a B3, o Cade levará em conta as acusações que pairam contra Arthur Machado, o investidor que comanda a ATG, controladora da ATS?

Machado é suspeito de criar empresas de fachada que teriam sangrado o Postalis.

Leia mais notas da coluna:

Cármen Lúcia faz pente fino em texto de lei sobre o Código Florestal

Sociedade ‘já não é mais omissa’, diz criador do Renova BR

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: