Mercado e arte

Sonia Racy

27 de abril de 2010 | 08h18

Depois de um ano de conversas, Rodolfo Riechert, da Plural Capital, e Heitor Reis, ex-MAM da Bahia, criaram um fundo de investimento voltado para as artes plásticas, com Raphael Robalinho. Querem investir, num primeiro momento, R$ 40 milhões na montagem de uma grande coleção brasileira. Riechert, ex-Pactual, entra com o know-how financeiro e Reis com o conhecimento do setor.

Este tipo de fundo já existe em países de Primeiro Mundo, onde arte e cultura são valores intrínsecos. O Brasil chega lá…