Memorial da América Latina ganha nova tapeçaria inspirada na obra de Tomie Ohtake

Memorial da América Latina ganha nova tapeçaria inspirada na obra de Tomie Ohtake

Sonia Racy

12 Dezembro 2016 | 10h59

tomie ohtake O governador Geraldo Alckmin anunciou semana passada, que o Auditório Simón Bolivar, do Memorial da América Latina, será reinaugurado em dezembro de 2017.

No local, havia um painel com famosa obra de Tomie Ohtake, que foi destruída pelo incêndio que ocorreu em 2013.

A tapeçaria de 800 metros, que estampava toda a lateral do auditório, será recriada e doada pela empresa Punto e Filo.

“Todo o processo de fabricação da peça será artesanal. Os fios serão colocados manualmente, um a um. Para ficar pronta, levará mais de 200 dias, além de envolver o trabalho de 50 pessoas e pesar quase 4 toneladas. Como prevenção, também usaremos fios que não proliferam chamas. “, conta Marinho Pisaneschi, um dos irmãos à frente da tapeçaria.

A nova obra manterá o desenho original, desenvolvido pela artista depois de um pedido pessoal de Oscar Niemeyer.