Melhora significativa

Melhora significativa

Sonia Racy

12 de dezembro de 2011 | 18h15

Boas notícias. O tratamento quimioterápico esta matando o tumor na garganta do ex-presidente Lula. A redução constatada nesta segunda-feira pelos médicos do Hospital Sírio-Libanês chega a 75% do tamanho original, medido em 29 de outubro. Uma reação para lá de positiva, fazendo com que a junta médica desista de uma intervenção cirúrgica.

Veja também:
link Médicos descartam cirurgia
linkLula chega a hospital para avaliar tratamento contra o câncer

linkDoença já pauta debate de 2012 entre tucanos de SP
linkLula sugeriu a Dilma mudança no PAC

Tudo o que sabemos sobre:

CâncerLulaSírio-Libanês

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.