Melhora significativa

Sonia Racy

27 de maio de 2016 | 00h13

A mídia deixou meio de lado a dengue, zika e chikungunya mas o Estado, não. Segundo conta o secretário de saúde David Uip, as iniciativas do governo Alckmin surtiram efeito e de janeiro a maio – em comparação ao mesmo período do ano anterior – a redução da dengue foi de 82% e da mortalidade causada pela doença, 91%.

“É o efeito da conscientização da sociedade, da ação da defesa civil e mais 30 mil agentes em campo”, justifica Uip.

Entretanto, falta melhorar o número de residências fechadas quando da visita dos agentes estaduais: nada menos que 30%.