MBL entra com ação para barrar licitação de vacinas para juízes e deputados

Cecília Ramos

24 de março de 2020 | 18h11

Coordenador do MBL, o advogado Rubens Nunes ingressou com ação popular na 17.a Vara Federal em Brasília contra o STF, TST, TSE e a Câmara dos Deputados – todos ao mesmo tempo – para tentar barrar licitação de compra de vacinas contra gripe comum no valor de R$ 600 mil para juízes, ministros e parlamentares. A iniciativa ocorre em meio à pandemia do coronavírus.

Nunes afirmou que se baseia “na afronta” ao princípio da moralidade, legalidade e eficiência administrativa. “É absurdo pagar vacinas a indivíduos que recebem mais de R$ 30 mil por mês”.

Tendências: