MBL desiste de apoiar Alckmin nas eleições do ano que vem por causa de Lula

Sonia Racy

14 de novembro de 2021 | 04h00

O deputado federal Kim Kataguiri. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O deputado federal Kim Kataguiri. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O MBL desistiu de se aproximar de Alckmin para apoiá-lo ao governo em troca do grupo indicar nome ao Senado em chapa com a União Brasil em 2022. Os ventos mudaram com o ex-governador sendo cogitado a ser vice de Lula. “Alckmin com Lula fez se tornar nula a chance de o apoiarmos no ano que vem”, disse Kim Kataguiri à coluna.

Azedou…

O movimento, que esteve por trás das manifestações contra Dilma, negocia palanque em SP com Sérgio Moro.

Pretendem também lançar para deputado federal o próprio Kim à reeleição, os vereadores Rubinho Nunes, Márcio Colombo e a porta-voz do MBL Adelaide Oliveira. Arthur do Val deve sair candidato ao governo do Estado.

Arte em alta

Os patronos da Pinacoteca de São Paulo – em encontro anual na semana passada – bateram o martelo sobre as obras a serem compradas ainda neste ano.

Entre os 16 trabalhos escolhidos, estão obras do artista Cabelo, de jovens mulheres como Marcela Cantuária, Yuli Yamagata e Aline Motta e de indígenas como Carmézia Emiliano e Yermollay Caripoune. O valor, gasto com as compras, soma algo como R$ 1,2 milhão.

Vai Barrichello

Cerca de 70 profissionais da Band estarão envolvidos na transmissão da Fórmula 1, que ocorre em SP hoje, cumprindo os protocolos sanitários contra a covid-19. No primeiro evento automobilístico no Brasil com a presença do público desde o começo da pandemia, a emissora conta com um comentarista especial: Rubens Barrichello.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.