Mata atlântica vence uma

Redação

13 de março de 2009 | 06h00

Está tudo pronto para começar, em São Paulo, um projeto gigante de deslocamento de pessoas por motivos ambientais. Ele prevê – como confirma Xico Graziano, do Meio Ambiente – a retirada de 5.000 famílias de áreas da mata atlântica, nas encostas de Cubatão, e sua transferência para outras regiões da Baixada.

O Estado investe, na ideia, R$ 500 milhões, uma média de R$ 100 mil por família, para a transferência e a construção das moradias.
Detalhe crucial: a polícia ambiental já controla a área e impede a chegada de mais moradores. “Ninguém construiu um único quarto novo nos últimos dois anos e meio”, diz Graziano.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.