Martelo batido

Sonia Racy

16 de julho de 2013 | 01h04

O governo de SP já decidiu: a Técnica, subsidiária da Delta, será excluída das licitações de que participa no Estado. Resta escolher o caminho a seguir.

Primeiro: optar por decisão técnica e aguardar o TCE dizer se a empresa é inidônea – há processo neste sentido em andamento. Segundo: tomar decisão política e desclassificar logo a Técnica, apesar das consequências jurídicas. Alckmin estaria inclinado a optar por esta segunda via.

Martelo 2

A propósito, o governo do Estado tenta encontrar um modo de tornar qualquer declaração de inidoneidade válida para as três esferas de poder: municipal, estadual e federal. Isto evitaria muita complicação – como a de agora.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.