Família de Gugu diz nada saber sobre ação de seu suposto companheiro

Sonia Racy

14 de fevereiro de 2020 | 00h45

Thiago Salvatico/ Reprodução Twitter

 

Advogados que representam a família de Gugu Liberato afirmaram ontem à coluna, por meio da assessoria, não ter conhecimento de qualquer novo processo a respeito do inventário do apresentador.

A informação é uma reação à nota publicada com exclusividade pelo blog da coluna segundo a qual o chef Thiago Salvatico, suposto namorado de Gugu, procurou o escritório de advocacia Traldi e Saggiori para defender seus interesses na causa.

Como revelou o blog, Patrícia Saggioro Leal, integrante do escritório, confirmou que ela e o sócio Mauricio Traldi estão representando o chef no processo. Não se adiantou, porém, o que Salvatico pedirá à Justiça.

Outubro à vista

Márcio França marcou para depois do Carnaval uma conversa em SP com Carlos Lupi e Ciro Gomes, do PDT, para falar da sua candidatura a prefeito de SP. O casamento já estaria “100% certo”. A seu favor, França tem argumentado o fato de PSB e PDT somarem apoio de mais deputados que o PT e, juntos, maior tempo de TV.

Nos bastidores não está descartada, porém, a hipótese de França ser o vice de  José Luiz Datena. O apresentador jantou na segunda com o presidente do MDB, Baleia Rossi, para tratar de sua possível filiação ao partido.

Despolarizando

Começa a tramitar, na CCJ da Câmara, PEC com sugestão peculiar: que o segundo turno das eleições presidenciais seja disputado pelos três primeiros colocados do primeiro turno  — e não apenas por dois.

O autor, Mario Heringer, do PDT mineiro, alega que sua intenção é “acabar com a polarização política”.

Made in China

Winston Ling estava entre os doadores do jantar que arrecadou recursos, anteontem, para o filme Nem Tudo Se Desfaz, de Josias Teófilo.

O empresário brasileiro, que mora em Xangai, ficou conhecido por apresentar Paulo Guedes a Bolsonaro em 2017, junto com a ex-procuradora do DF Bia Kicis, hoje deputada do PSL. Com ‘convites’ a partir de R$ 1 mil, Josias faturou no jantar R$ 51 mil. A estreia  do filme está prevista para março.

Jantar pro Oscar

No jantar que ofereceu pelos quatro Oscars faturados pelo filme Parasita, o cônsul sul-coreano Hak You Kim inovou. Fez um quiz de brincadeiras sobre o filme e serviu um drinque de pêssego – a fruta que intoxica personagens no filme. Com direito a ilustres convidados (fotos ao lado), entre eles André Sturm e Walter Schalka. Aurea Vieira, do Sesc, avisou que vai organizar uma semana de filmes coreanos em SP.

Centenário da
Semana de 22

O MAM já se mobiliza para comemorar os 100 anos da Semana de Arte Moderna. Abre dia 16 de junho a exposição Desafio da Modernidade. No Ibirapuera.

Minha história

O curta Rã, de Ana Flávia Cavalcanti, foi uma das produções brasileiras selecionadas para a Mostra Geração, do Festival de Berlim 2020. O filme é baseado em situação vivida por ela na infância e narra a relação de uma família com a comida na periferia.

Tendências: