Marcelo Braga aguarda lançamento dos filmes sobre o caso Richthofen e mergulha em novos projetos

Marcelo Braga aguarda lançamento dos filmes sobre o caso Richthofen e mergulha em novos projetos

Sonia Racy

23 de fevereiro de 2021 | 00h40

Marcelo Braga. Foto: Denise Andarde/Estadão

“Resiliência é meu mantra”, a frase define o período de quarentena de Marcelo Braga. “Em março de 2020 tive o lançamento dos meus filmes A Menina Que Matou Os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais – dois pontos de vista sobre o caso Suzane Von Richthofen – adiados. O que fazer foi a interrogação”, desabafa o produtor, que se jogou no trabalho. “Produzi um longa infantojuvenil e estou em planejamento de Primavera nos Dentes, sobre o Secos & Molhados”, conta Marcelo, que aguarda esse ano para estrear seus esperados filmes sobre o caso Richthofen nos cinemas. “E viva a ciência!”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.