Marca de vestidos de noiva aposta no prêt-à-porter

Marca de vestidos de noiva aposta no prêt-à-porter

Sonia Racy

09 de dezembro de 2018 | 00h40

Rpenata Castro e Mariana Tahan

O primeiro vestido de noiva que Renata Castro fez foi por encomenda de uma amiga de infância. Logo depois, outra resolveu fazer o mesmo pedido e ainda acrescentou na encomenda os figurinos das madrinhas. Daí para a abertura da Something Blue – junto com Mariana Tahan, que cuida de marketing e gestão administrativa da marca – foram apenas 4 meses. “Eu penso junto com a noiva como será o vestido.

Cada pessoa tem uma personalidade e isso é o mais importante”, explica a estilista, que também é consultora de imagem. “Ajuda, porque às vezes eu dou dicas sobre o que fica melhor em determinados tipos de corpo.” A novidade lançada há um mês é que, além da especialidade da grife (os vestidos sob medida), a Something Blue tem modelos já prontos. “Isso ajuda muito as madrinhas atrasadas”.

Leia mais notas da coluna:
Se não entrar pedra no caminho, Meirelles será secretário da Fazenda de Doria
Indígenas pedem que Funai fique no Ministério da Justiça

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: