Mapeamento

Sonia Racy

24 Janeiro 2015 | 01h06

Mais de 50% das vítimas de tráfico de pessoas ou trabalho análogo à escravidão em São Paulo são bolivianas e 7%, haitianas, nos casos encaminhados pelo Ministério Público Federal.

Brasileiros? Cerca de 38%. O levantamento é da Secretaria Estadual da Justiça.