Mapa-múndi

Sonia Racy

29 de novembro de 2011 | 23h11

Antonio Patriota resolveu adotar tática doBarão do Rio Branco. Rodou pela África com um atlas embaixo do braço, para encontros com chanceleres de nações como Burundi, Gana e Guiné.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: