Mamãe coruja cuidando da filha campeã

Sonia Racy

20 de agosto de 2016 | 01h14

Nellie Biles, mãe adotiva de Simone Biles, era só orgulho, ontem, na Casa da P&G. Indagada sobre a repercussão das medalhas da ginasta, ela disse em conversa com a coluna que ver sua filha nas capas de jornais do Rio era maravilhoso.”Mesmo sem eu saber português sei que estão elogiando a performance dela. Nunca vi minha filha tão elogiada, é uma bênção”.

Sobre o futuro de Simone, a mãe se mostra bem pé no chão. “Ela vai estar muito ocupada, precisa se manter focada e preciso estar ao seu lado. Sei que é uma rotina pesada.” Por fim, comentou a dinâmica do que é considerado o “dream team” da ginástica mundial: “É muito especial a forma como se relacionam. Não sinto que elas fingem, é genuíno como se preocupam umas com as outras”.

Em outra sala, a colega de equipe de Simone, Gabby Douglas, lamentou, ontem, não ter tido tempo para conhecer o Rio. À coluna ela se disse muito surpresa por não ter visto um só mosquito, depois de ter sido muito alertada sobre a zika. E perguntou: “Em outras épocas é pior? Não vi nenhum”.

Além da organização dos Jogos, a americana se empolgou ao falar da ginasta brasileira Flávia Soares. “Ela é toda fofa, todas as vezes em que nos vimos fizemos festa uma para a outra”. E deixou um recado para as futuras ginastas: “Procuro ser bem positiva e nunca deixar  a negatividade me contaminar”.

Do outro lado da cidade, Martine Grael e Kahena Kunze ainda estavam sob o efeito da vitória — a medalha de ouro na vela — quando chegaram, ontem, à Casa  da Omega, marca da qual são embaixadoras. Indagada sobre seu futuro papel como difusora do esporte para outras mulheres, Kahena disse sentir-se orgulhosa. “Quando Fernanda ganhou o bronze, lembro que saiu no jornal, E hoje, quando abri o jornal, era a gente. Espero influenciar outras mulheres que estão começando. A vela feminina tem potencial , está crescendo e espero que o nosso resultado influencie nesse processo”. Martine completou: “Admiro muito, dentro e fora do esporte, mulheres que têm determinação”. / MARÍLIA NEUSTEIN

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: