Maktub 2

Redação

02 de junho de 2009 | 07h54

Foi com tristeza que amigos de Roger Wright e Lucila Lins se inteiraram de detalhes sobre a queda do King-Air que revelam: se o combustível do avião não tivesse vazado para o lado direito, estariam todos vivos.

Ao bater numa árvore, em terreno mais alto que a pista, só a asa direita foi atingida. Trens de pouso se dobraram muito pouco para trás e os pneus não foram queimados.

Ou seja: o avião aparentemente bateu, avançou uns 800 metros e “estolou” – já que apenas a vegetação onde caiu, antes da pista, foi amassada e o bico ficou intacto.

Veja também:
mais imagensArtista Janaina Tschäpe estreia exposição individual no Galpão Fortes Vilaça, na Barra Funda

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: