Major Olímpio relata busca por comando de diretórios do PSL

Sonia Racy

08 Dezembro 2018 | 00h45

MAJOR OLIMPIO. FOTO: GABRIELA KOROSSY/CÂMARA DOS DEPUTADOS

MAJOR OLIMPIO. FOTO: GABRIELA KOROSSY/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Major Olímpio, senador e presidente do PSL de São Paulo, diz estar sendo procurado por políticos que desejam conduzir diretórios municipais no Estado. Motivo? O tempo de TV que a sigla terá em 2020.

O PSL elegeu 52 deputados – a segunda maior bancada na Câmara – e deve receber fatia gorda de tempo de rádio e TV naquelas eleições. A fraca presença nos municípios paulistas gerou uma romaria de interessados em se abrigar na sigla.

O foco agora, segundo o senador do PSL, é organizar-se para lançar o máximo de candidaturas competitivas a prefeito, tomando todo cuidado para que o PSL não se transforme em legenda de aluguel. “Antes só do que mal acompanhado”, conclui.

Leia mais notas da coluna:
Se não entrar pedra no caminho, Meirelles será secretário da Fazenda de Doria
Indígenas pedem que Funai fique no Ministério da Justiça