Mais mulher

Sonia Racy

08 Março 2015 | 01h01

Na semana em que Dilma sanciona lei que torna feminicídio crime hediondo, SP ganhará mais duas varas dedicadas, exclusivamente, a cuidar de casos de violência contra a mulher – em Ribeirão Preto e Suzano. Com isso, o Judiciário paulista passa a ter 12 unidades específicas para o tema.

Mulher 2

Também esta semana o TJ-SP levará ao Salão do Júri do Palácio da Justiça um caso fictício de violência contra a mulher. Para elucidar as etapas do processo – que envolvem as polícias Militar e Civil, o MP, a OAB-SP, a Defensoria Pública e Conselho Estadual da Condição Feminina. Na plateia, estudantes de direito de faculdades da capital e do interior.