Mais Chanel

Sonia Racy

16 de novembro de 2012 | 01h10

Cristiana Arcangeli, primeira a distribuir o Chanel Nº 5 no Brasil, diz nunca ter ouvido relatos de alergia. “Embora forte, sempre gostei dele, me lembra minha avó”, contou.

Na malha fina da Anvisa europeia, o perfume ameaça sair de linha ou ter de mudar a fórmula.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.