Maioria das executivas já sentiu alguma barreira de gênero, diz Amcham

Sonia Racy

09 de março de 2019 | 00h40

Em pesquisa nacional com 770 executivas, concluída ontem, a Amcham detectou: 69% delas já sentiram alguma barreira por serem mulheres – geralmente ao expor ideias em reuniões. Em 19% dos casos o problema foi assédio. E 13% informaram ter sofrido “pressão estética”.

A boa notícia: mais de 60% admitiram que suas empresas tratam de forma igualitária homens e mulheres. E 70% dizem que há espaço para falar sobre gênero no trabalho.

Leia mais notas da coluna:
MP paulista quer que blocos ‘atrasados’ comecem e terminem cedo
Secretaria de SP multa empresas por ‘furar’ patrocinadores do carnaval de rua

Tendências: