Maior produtora de ovos do Brasil teve que sacrificar 100 mil galinhas

Sonia Racy

29 de maio de 2018 | 01h00

Com a recusa de voltar ao trabalho manifestada por parte dos caminhoneiros – coisa que dificilmente pode ainda ser chamada de greve depois de o governo ceder em todas as frentes –, a situação da agropecuária brasileira se agrava.

Ontem, a Mantiqueira, maior produtora de ovos do Brasil, detentora de 12% do mercado nacional, teve que sacrificar… 100 mil galinhas por falta de comida.

Segundo contou à coluna Leandro Pinto, dono do Grupo, se a situação continuar assim até o fim da semana, serão mortas mais 500 mil das 11 milhões de galinhas que compõe o seu plantel. “Optamos por começar com as mais velhas”, pontuou.Que passou o dia em Brasília tentando reverter a situação na CNA e no Ministério da Agricultura.

A Confederação Nacional da Agricultura, aliás, enviou oficio ontem para os ministros Raul Jungmann e Joaquim Silva e Luna, pedindo escolta para produtos perecíveis, carga viva e insumos de animais em todo País.

Calcula que 64 milhões de aves adultas e pintinhos já foram mortos.

Leia mais notas na coluna:

‘Só se fala o que se deve por medo das redes’, diz Maitê Proença

Tramita no Senado proposta de Cristovam Buarque sobre presença virtual em sessões

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.