Principal demanda dos consumidores de moda é combate ao racismo, diz pesquisa

Principal demanda dos consumidores de moda é combate ao racismo, diz pesquisa

Sonia Racy

17 de outubro de 2021 | 00h55

Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Pesquisa fresquinha e inédita do Instituto Locomotiva, de Renato Meirelles, mostra que a principal demanda dos consumidores de moda (41%) é o combate ao…racismo. Vem na frente de temas como meio ambiente (38%) e LGBTQIA+(32%).

Feito em parceria com o IN-MOD – liderado por Paulo Borges – o levantamento mostra que 56% do número de consumidores do setor são negros. Mas são responsáveis por pouco mais da metade (36%) do faturamento total do setor.

Partindo dessa premissa, segundo o pesquisador, surgiu a ideia da criação do Fórum ESG na Moda – a ser lançado no dia 9 de novembro. Na abertura do Fórum, será também lançada a campanha Moda Contra o Racismo. “A iniciativa, com o apoio de todo ecossistema, promoverá a venda de camisetas para financiar estilistas negros”, explica.

Segundo Meirelles, existe um contingente enorme de brasileiros que acredita que essa deveria ser a principal bandeira e o principal compromisso das lojas de vestuário.

Cloro na piscina

Tendo pela frente processo de privatização já em curso, a EMAE ligou a tecla aguarde no quesito privatização, por causa de ação judicial impetrada pelo Banco Genial.

O banco venceu a licitação para atuar como advisor do governo do Estado na modelagem do processo. Mas foi desclassificado e está recorrendo judicialmente. Em segundo lugar, está o Banco Fator.

Arab world

Michel Temer – eleito membro da Academia Paulista de Letras na semana passada – engrossa a leva de políticos de partida marcada para Expo Dubai, aberta desde 1º de outubro.

Embarca, dia 10, para participar do fechamento do evento e também faz palestra no pavilhão do Líbano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.