Mágica

Sonia Racy

08 de abril de 2012 | 01h02

Preocupado com as expectativas, Carlos Ayres Britto, futuro presidente do STF, tem dito a amigos: “Terei a caneta na mão, não uma vara de condão”. Teme que caia sobre sua toga a obrigação de resolver todos os problemas da Justiça.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.