Mãe distante

Redação

13 de setembro de 2009 | 06h00

Quieta em seu lugar ao lado de um ministro francês, Dilma Rousseff passou quase todo o tempo, no palanque do dia 7 de Setembro, sem falar com ninguém.

A ponto de Fernando Haddad sair de onde estava, na fila de trás, para ir trocar algumas palavras com ela. No que foi seguido, depois, por Adrienne Senna, mulher de Nelson Jobim.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.