Made in Brazil

Sonia Racy

15 de fevereiro de 2012 | 23h07

O prazo de 30 dias estabelecido pelo Brasil para conceder visto de trabalho aos chineses foi alvo de reclamação formal de Wang Qishan durante reunião em Brasília, segunda-feira.

O vice-primeiro-ministro da China não ficou nada feliz ao saber que o País não pretende diminuí-lo. Em resposta, Antônio Patriota chamou a atenção para o número de consulados brasileiros na China (3), além da embaixada. Também avisou que a emissão de vistos emergenciais está sendo acelerada.

E fez uma recomendação aos chineses que queiram vir trabalhar no País: planejamento antecipado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: