Macris não convoca Alesp e Previdência paulista fica para janeiro

Sonia Racy

19 de dezembro de 2019 | 00h50

CAUÊ MACRIS (PSDB)

CAUÊ MACRIS (PSDB). FOTO: AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO

 

Os deputados de SP escaparam de ter sessão extra em pleno recesso. O presidente da Alesp, Cauê Macris, já avisou que não fará convocação extraordinária para votar o projeto da previdência estadual. Apesar do esforço governista, a bancada não conseguiu dar esse “presente de Natal”, como chama a oposição, ao governador Doria.

Assim, a pauta só volta ao plenário em fevereiro.

Servidores terão de
devolver o bonus na Alesp

A Alesp entra em recesso amanhã, e seus 3,2 mil servidores terão que devolver os R$ 3,1 mil de abono natalino já computado no cartão-alimentação. Em novo round, o MBL entrou com representação, nesta quarta-feira, contra o Sindalesp – por ‘forçar’ a Casa a manter o abono, já revogado.

Goldemberg cobra ambientalistas
pelos equívocos em Belo Monte 

José Goldemberg ficou desolado com a notícia de que Belo Monte deverá ficar até cinco meses por ano sem produzir energia, por escassez de água no rio Xingu. “A megausina foi construída sem reservatório e em consequência não há armazenamento de água nos meses sem chuva”, explica o professor.

E ressalta: “É uma coisa que qualquer engenheiro hidráulico poderia prever.”

Tudo por causa de
um desmatamento

O motivo central disso, diz ele, é a oposição dos ambientalistas: o reservatório necessário tomaria da floresta uma área de 500 km quadrados. Só que o desmatamento “seria dez vezes menor do que o que já ocorre todos os anos”. E, no caso, aconteceria apenas uma vez.

Conclusão de Goldemberg: “Cabe uma autocrítica dos ambientalistas. E também do governo, que não teve coragem de enfrentá-los”.

Mais uma missão de
políticos a Israel

Luiz Knigel, presidente da Federação Israelita de SP, leva 10 deputados e vereadores de SP, em fevereiro, a Israel. A missão, que inclui  integrantes de PSDB, PT, DEM, PSL, Novo e PV, é a décima bancada pela Fisesp.

O ponto alto da viagem será a visita à Embaixada do Brasil no país – que está em Tel- Aviv e Bolsonaro prometeu levar para Jerusalém, onde seu filho Eduardo o representou, três dias atrás, na abertura do escritório comercial.

Decisão “pragmática”,
diz Knigel

Knignel vê a possível mudança da embaixada como “uma decisão pragmática” de Brasília. Para ele, “as relações internacionais só têm a ganhar” com essa iniciativa do governo federal.

Porta dos Fundos
no topo das buscas

Após ameaça de processo por um juiz federal e reclamações de evangélicos por causa de seu especial de Natal, o canal do Porta dos Fundos no Youtube teve novo recorde de buscas. A nova marca é 50% superior ao recorde anterior e 1.380% maior que o da mesma semana de 2018.

Carpenters Workshop
vem para a SP-Arte em abril

A Carpenters Workshop vem pela primeira vez ao Brasil – exatamente para a 16.ª SP-Arte, que acontece em abril, no Pavilhão da Bienal. A galeria, que tem espaços em Paris, NY e Londres, estará em dois lugares da feira. No segundo andar, com uma instalação, e no terceiro, voltado para o design.

Elza Soares faz planos
para novo DVD em 2020

Elza Soares planeja gravar, em 2020, DVD ao vivo de seu álbum mais recente, Planeta Fome. Quer captar cerca de R$ 500 mil para o projeto, que inclui um clipe e show de lançamento em SP.

Dou-lhe uma…

Gaúcho, mas instalado em Trancoso, Hugo França comemora o sucesso de uma de suas obras em leilão da Sotheby’s de Londres. O banco Tafui foi arrematado por US$ 43.750, valor três vezes superior ao lance inicial, que era de US$ 15 mil.

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.