Luzes pensadas

Sonia Racy

13 de setembro de 2012 | 01h09

A Fiesp ameaçou entrar na Justiça contra o governo federal caso Dilma decidisse pela renovação das concessões de energia elétrica. Paulo Skaf defendeu, com unhas e dentes, a promoção de novas licitações. A presidente optou pela renovação, e o que fez a Fiesp? Recuou, garantindo que vai estudar as medidas.

Skaf não foi ao evento. Estava em Roma com Michel Temer. Empresários ligados à Fiesp desconfiam que a data da viagem foi planejada para evitar a presença de Skaf. Afinal, o presidente da federação articula, junto a Temer (cardeal do PMDB em SP), sua candidatura ao governo paulista em 2014.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.