Lupa no cofre

Sonia Racy

25 de maio de 2016 | 00h41

Maria Thereza de Assis Moura, relatora da ação de investigação judicial sobre as contas de campanha de Dilma no TSE, decidiu pedir uma perícia contábil, que inclui busca e apreensão em empresas que forneceram material para as eleições de 2014 – e tidas como suspeitas.

As diligências estão sendo feitas por grupo de técnicos do Tribunal Superior Eleitoral em São Paulo – devidamente acomodados na sede do TRE estadual. Investigados nessa fase? Focal, Atitude, VTPB e Red Seg.

Lupa 2

O cronograma estabelecido pela ministra prevê atividades em SP até meados de junho. Além do grupo designado, o PT, o PSDB e o Ministério Público Eleitoral também têm profissionais com acesso aos trabalhos.