Lula desiste de consenso em SP e PT recorre a abaixo-assinado

Sonia Racy

16 de janeiro de 2020 | 23h59

Os pré-candidatos a prefeito do PT na cidade de SP estão com o dever de casa de reunir 1.805 mil assinaturas para concorrer às prévias internas do partido. Pela resolução baixada, só vale assinatura em lista no papel. O prazo vai até dia 30.

Alexandre Padilha corre atrás e divulgou número de WhatsApp com o recado: “Se for filiado na capital, vamos até você”.

Lula desistiu?

Sem nome de peso eleitoral em SP, Lula teria se dado por vencido, desistindo do consenso, e o PT marcou a prévia para o dia 15 de março. A lista de prefeituráveis petistas tem, além de Padilha, Jilmar Tatto, Eduardo Suplicy e Carlos Zarattini.

Rumo aos EUA

A Azul começa a operar em junho um voo diário direto de Viracopos, em Campinas, para o terminal John Kennedy, em NY. As passagens já estão à venda – e na rota a empresa vai empregar um grande Airbus-A330 – que transporta até 330 pessoas.

Ainda no primeiro semestre, segundo o CEO John Rodgerson, a empresa inaugura em Viracopos um imenso hangar de manutenção de 100 mil m² com capacidade para receber ao mesmo tempo até 10 aeronaves de grande porte. O investimento passa dos R$ 140 milhões.

Check up

Fernando Bezerra Coelho, líder do governo no Senado, dá um break na política para check up em hospital de SP, dias 27 e 28. E volta a Brasília no dia 2 de fevereiro, véspera da reabertura do Congresso. A prioridade na volta, informou o líder à coluna, é a tramitação das três PECs do Plano Mais Brasil, que prometem dar mais autonomia a Estados e municípios.

Com prestígio

Apesar de se dizer “entristecido” com Bolsonaro e criticar “a ausência de política cultural” da gestão, Carlos Vereza continua com moral no governo. O ministro Abraham Weintraub recebe hoje o diretor da Acerp, Francisco Câmpera – que gere a TV Escola – a pedido do ator.

Projeto Veneza

Saiu o escolhido para montar o Pavilhão Brasil na Bienal de Veneza, que abre em maio: o estúdio Arquitetos Associados, de Belo  Horizonte. O foco é fazer o Pavilhão dialogar com o tema central da exposição – Como Viveremos Juntos? –, proposto pelo curador do evento, Hashim Sarkis.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.