Lucros do abuso

Redação

10 de maio de 2009 | 06h00

A Futesp, responsável pelas comunidades remanescentes de quilombos paulistas, lança este mês cartilha contra exploração sexual e tráfico de seres humanos.

Adverte que essa prática criminosa movimenta anualmente, em todo o mundo, algo como U$ 8 bilhões. E só perde em lucratividade para o tráfico de drogas e contrabando de armas.

Veja também:
documentoOutras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.