Longe daqui

Sonia Racy

22 de outubro de 2010 | 23h08

O Ministério Público Eleitoral pediu, anteontem, abertura de inquérito policial para apurar se houve crime eleitoral na Universidade de São Paulo.

Questiona manifestação feita dia 8, dentro da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, pró-candidata do presidente Lula. O “Ato por Dilma Presidente” aconteceu em prédio público. E propaganda eleitoral, segundo a legislação, veta ações políticas em edifícios públicos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: