Loco por ti…

Sonia Racy

18 Dezembro 2014 | 01h11

O porto cubano de Mariel, reconstruído com financiamento do BNDES, fica melhor na fita, ou não, com as mudanças anunciadas ontem em Cuba? Para Rubens Barbosa, que foi embaixador nos EUA entre 1999 e 2004, é difícil saber – e a razão disso é a falta de transparência da operação.

O pouco que se sabe é que o financiamento do banco para o projeto tinha chegado aos US$ 950 milhões. E isso graças a informações publicadas em Havana.

…América

O que acontece agora? Um dos resultados da reaproximação Cuba-EUA é que, daqui por diante, a América Latina terá de competir com os americanos na venda de produtos agrícolas para a ilha. Outro é que empresários da comunidade cubana nos EUA certamente vão investir na ilha de seus avós.

Coisas que serão debatidas, Cuba presente, na Cúpula das Américas de abril, no Panamá.