Livre

Sonia Racy

09 de agosto de 2013 | 01h09

A Justiça derrubou, ontem, três medidas cautelares impostas a Gabriella Guerrero Pereira, acusada de ter atropelado Vitor Gurman, de 24 anos, em julho de 2011 na Vila Madalena. Ele morreu.

Com isso, a nutricionista voltou a ter direito à carteira de motorista, que estava cassada. Está livre também para frequentar locais que vendem bebida alcoólica. E não será mais obrigada a comparecer regularmente perante a Justiça para justificar suas atividades.

Livre 2

As medidas, baixadas em maio, foram pedidas pelo Ministério Público depois que o programa CQC, da Bandeirantes, mostrou imagens de Gabriella dirigindo pela cidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: