Líder do PSL reúne 43 assinaturas para pressionar Senado a votar prisão em segunda instância

Cecília Ramos

18 de fevereiro de 2020 | 18h18

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), conseguiu recolher 43 assinaturas – duas a mais de que precisava de um total de 81 senadores – para o abaixo-assinado pedindo ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para retomar a votação do projeto de lei que abre caminho para a prisão imediata de condenados em segunda instância.

A entrega do documento será nesta quarta-feira  (19), por volta das 15h. “O Alcolumbre pode recusar (pautar). Mas vai contrariar a maioria do Senado e da opinião pública”, disse o Major Olimpio à coluna.

Entre os que assinaram em favor estão os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Romario (Pode-RJ) e a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS).

A maioria quer que o projeto seja pautado independentemente da tramitação da proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata do assunto na Câmara.

O Major Olimpio lembrou que “o próprio ministro da Justiça, Sergio Moro”, com quem esteve na semana retrasada, defende que propostas andem nas duas Casas legislativas.”Como ele mesmo diz, uma coisa não impede a outra”.

O presidente do Senado havia marcado reunião conjunta de líderes das duas Casas na manhã desta terça-feira (18), mas cancelou. De acordo com sua assessoria, não há previsão de nova data.

Segundo relatos, o Senado já se encontra com quórum baixo. Antecipação do Carnaval…

Tendências: