Licença, bebê

Sonia Racy

10 de novembro de 2011 | 23h08

Marta Suplicyapresentou PEC no Senado propondo mudanças na licença-maternidade. A começar pelo nome: sai maternidade, entra natalidade.

A emenda determina 15 dias de afastamento do pai e torna opcional a escolha de quem gozará os 180 dias de folga previstos em lei – se pai ou mãe.

E contempla casais gays.

Licença 2

Foi parar no STJ o pedido de um advogado do Paraná. Ele reivindica o direito de abocanhar R$ 780 de auxílio maternidade vindo de fundo mantido pela OAB. O ministro do Superior não se convenceu. Entendeu que o dinheiro só pode ser requerido pela mãe.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: