SP precisaria triplicar as torres para melhorar telefonia, diz Abrintel

SP precisaria triplicar as torres para melhorar telefonia, diz Abrintel

Sonia Racy

26 Dezembro 2017 | 01h10

FOTO ABRINTEL

Aviso a quem acha que São Paulo tem torres demais no alto dos prédios: nas contas da Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações, a Abrintel, seria preciso triplicar o número delas para melhorar de fato o sinal da telefonia na cidade.

Mas há pedras no caminho: dificilmente haverá investimentos se não houver uma atualização regulatória do setor.

Má distribuição das torres
repete a desigualdade de SP

Em levantamento recém-concluído, a Abrintel detectou uma grande diferença entre os números e a oferta de serviços da telefonia paulistana. Um exemplo: há 153 torres no Jardim Paulista — o mais bem servido, ao lado de Pinheiros — e apenas 4 em Parelheiros e outras 4 em Taboão da Serra.

Outro exemplo de dois opostos: em Pinheiros há uma antena para cada 245 moradores. Já em Cidade Tiradentes, uma para cada… 16.973 paulistanos. e M’Boi Mirim, com 550 mil habitantes, não tem nenhuma.