Lenço branco

Sonia Racy

31 de agosto de 2012 | 01h03

“Depois de ouvir os votos de Luiz Fux, Cármen Lúcia e Rosa Weber, e então ouvir o voto de Cezar Peluso, tive a certeza de que vamos sentir saudade dele”, ponderou, ontem, Alberto Toron, advogado de João Paulo Cunha.

E seu cliente? “Tentei ligar para ele, mas, por motivo óbvio, o celular estava desligado”. Quem pagará os honorários? “Advoguei praticamente pro bono”.