Vento a favor

Redação

08 de dezembro de 2009 | 13h14

Ao ser indagado sobre a fusão das Casas Bahia com o Ponto Frio, com controle do Grupo Pão de Açúcar, Nildemar Secches, da Perdigão-Sadia (agora BRF), não titubeou: “A tendência de formação de grandes conglomerados é mundial e não há como fugir disso”, ponderou ontem.

Uma concentração como essa pode prejudicar o consumidor? “Para isso existe a regulação do Cade.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.