Reestatização

Redação

16 de setembro de 2009 | 08h20

Se o avanço da Cemig tiver êxito, a Light volta a ser uma estatal.

Hoje, o controle da Light está dividido entre quatro sócios majoritários. A Cemig, que já tem 25% da empresa, ao adquirir as partes do UBS/Pactual (25%) e da Andrade Gutierrez (25%), seria majoritária.

Diferentemente do que aqui se publicou ontem, não há empecilho legal para a compra.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.