Proposta salomônica

Redação

16 de setembro de 2009 | 08h20

Aécio Neves conversou com o ministro Edison Lobão no sábado, em Diamantina, sobre proposta para o pré-sal. O governador mineiro soube de Lobão que Lula teria gostado de sua sugestão de repartição dos royalties: 30% ficariam nas mãos dos Estados produtores, que hoje recebem 40%.

Outros 30% iriam para os cofres da União e os 40% restantes seriam distribuídos pelos demais Estados.

Para Aécio, essa equação agradaria a todos. “Não dá para deixar esse debate aberto em ano eleitoral”, disse ele à coluna.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.