Money, come back

Redação

27 de agosto de 2009 | 08h28

Tão grande o esforço do PT para mudar de assunto no Senado que Delcidio Amaral arrumou uma corrida contra o tempo. Apresentou um projeto pelo qual se criam condições para o repatriamento de recursos depositados no exterior.

O texto estabelece 31 de dezembro de 2009 como prazo limite para que cidadãos e empresas alterem suas declarações de bens relativas a 2008, nelas incluindo itens não mencionados em anos anteriores.

A condição é que paguem multas que variam de 5% a 10% do valor repatriado. O abatimento será maior para quem investir esses capitais em infraestrutura – mas os estímulos não valem para quem tiver processo na justiça.

“Foram dezenas de audiências, com empresas, advogados, consultores”, contou à coluna Delcídio – que batizou o processo de “cidadania fiscal”. Resta saber se o senador não está pulando de uma casa de “marimbondos” para outra, a da Receita Federal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.