Minas ataca na eletricidade

Redação

11 de novembro de 2009 | 07h42

Aécio confirma. Remeteu anteontem, à Endesa, na Espanha, carta do governo de Minas comunicando oficialmente seu interesse em comprar duas empresas por ela controladas no Brasil – a Ampla, no Estado do Rio, e a Coelce, no Ceará. Tamanho da operação? R$ 3 bilhões.

A investida mineira – em nome da Cemig – segue-se à compra, em outubro, da italiana Terna, por pouco menos de R$ 2,2 bilhões. E das negociações de compra do controle da Light, que têm chance de serem finalizadas antes do fim do ano. Consta que esta operação consumirá R$1,5 bilhão. É, a estatal não brinca em serviço…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.