Memória de guerra

Redação

23 de outubro de 2009 | 11h27

Quarenta anos depois de assassinado pelos militares, Carlos Marighella, fundador da ALN, vai virar cidadão paulistano.

A homenagem póstuma acontece dia 4, na Câmara Municipal , com apoio do ministro Paulo Vannuchi.

E, pelo jeito, sua reintegração não para por aí: Isa Grinspun trabalha para transformar em filme a história de sua vida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: