Mar potável

Redação

13 de novembro de 2009 | 11h27

O mar Morto, secando continuamente, motivou a Camargo Corrêa montar e entregar a Shimon Peres, durante almoço anteontem em Brasília, um anteprojeto ambicioso. Ele prevê a construção de usina hidrelétrica em Israel associada a um sofisticado sistema de produção de água potável naquela área.

Como? Por meio da dessalinização da água do Mediterrâneo. O processo inclui reservatórios e túneis de captação da água.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: