Fechando a torneira

Redação

12 de agosto de 2009 | 07h43

As vacas gordas de grandes indenizações para os que se dizem perseguidos pela ditadura podem estar chegando ao fim. Um balanço recém-concluído da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, indica que, entre janeiro e junho, o total de beneficiados ficou em 1.057 – depois de ter alcançado 8.613 nos áureos tempos de 2007.

Além disso, caiu bastante a média de prestações mensais pagas nessas indenizações – que, desde 2001, já serviram de consolo a mais de 30 mil pessoas. De R$ 3.800, em média, encolheram para R$ 2.570.

O que aconteceu? Paulo Abrão, presidente da comissão, diz que passou a valer uma nova interpretação da lei 10.559. E a comissão agora usa “princípios da razoabilidade” para impedir que “reparações milionárias desmoralizem esse instituto fundamental para a democracia”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.