Ecos tardios

Redação

05 de novembro de 2009 | 07h26

Grupos neonazistas que atuam no Brasil podem estar mais bem articulados do que imagina nossa vã sociologia. Marcelo Itagiba, da comissão da Câmara que investiga o tema, descobriu conexões interestaduais entre organizações.

Quando terminar seu relatório, o deputado pedirá que a Polícia Federal faça investigação nacional.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.