Do crioulo doido

Redação

10 de dezembro de 2009 | 09h58

Foi do sambista nato, o gaúcho Paulo Ferreira, tesoureiro do PT, a ideia de “importar” escola de samba de Porto Alegre para animar a festa de 30 anos do partido, terça, em Brasília. Ela passou antes da Beija-Flor.

Não, a escola carioca não tocou o enredo 2010 sobre Brasília patrocinado pelo “panetoneiro” Arruda.

Do crioulo doido 2

E mesmo ante a insistência dos passistas, Dilma evitou sair pulando. Só sorriu, balançou ombros e bateu palmas olhando Eduardo Suplicy tentar acertar seu passo com uma passista de plumas coloridas…

Do crioulo doido 3

Ausência notada. Tarso Genro não apareceu na festa que homenageou os ex-presidentes do PT, inclusive seu desafeto José Dirceu.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.